A Câmara dos Deputados aprovou, no último dia 1º, o texto-base do PLV nº 21/2017, decorrente da MP nº 772/2017, que altera as regras de inspeção sanitária e industrial dos produtos de origem animal. A MP enrijece as penas aplicadas ao setor, aumentando as multas máximas, que eram de R$ 15 mil, para R$ 500 mil. Além disso, o relatório apresentado pretende estabelecer penalidades como a proibição de o fabricante contratar com o poder público e, em casos específicos, até mesmo a cassação do registro do estabelecimento. 

O texto ainda deve passar por ao menos mais uma sessão de votação, onde serão analisados os destaques apresentados pelos deputados. Após, será apreciado no Senado e, se aprovado, estará sujeito à sanção presidencial para sua conversão em lei definitiva.