O Regulamento Geral de Proteção de Dados (GDPR) entra em vigor no dia 25 de maio e é preciso entender o seu impacto no Brasil.

GDPR se trata de um conjunto de leis que visam criar um regulamento para proteger os dados pessoais de cidadãos europeus em plataformas online. Estão inclusos, neste caso, serviços financeiros, redes sociais, ambientes digitais que armazenem informações pessoais, lojas que forneçam seus produtos virtualmente, dentre outros.

Para os usuários da internet, o GDPR irá garantir uma proteção maior às suas informações pessoais, uma vez que será necessária a autorização do internauta para a utilização de seus dados. Ademais, o internauta terá o “direito de esquecimento”, ou seja, poderá requerer a total exclusão de seus dados em qualquer servidor online.

Com a entrada em vigor do GDPR, qualquer cidadão europeu poderá confirmar quais dos seus dados estão em posse de qualquer empresa que estão em plataformas online.

Como o GDPR afeta o Brasil? É importante notar que a legislação europeia abrange toda e qualquer empresa que colete, armazene e processe dados de cidadãos europeus, independentemente de onde ela esteja sediada. Isso significa que se a empresa possui uma loja virtual que comercializa produtos ou oferece serviços para consumidores europeus, a regulação poderá ser aplicada.

É importante, portanto, que as empresas tenham um controle mais rígido quanto à segurança e privacidade de seus clientes, sob risco de arcar com as penalidades trazidas pelo GDPR.