As geradoras hidrelétricas estão acumulando uma conta bilionária nos últimos dois anos em razão de exposição ao mercado de curto prazo decorrente do Generation Scaling Factor (GSF). O GSF consiste no déficit hídrico das geradoras e é calculado pela diferença entre (i) o montante de energia comercializado e (ii) a geração efetiva da usina somada à cobertura do Mecanismo de Realocação de Energia (MRE). Algumas geradoras obtiveram liminares limitando sua exposição ao GSF a um máximo de 5%, que é o montante entendido como sendo o risco hidrológico de responsabilidade do empreendedor. Por outro lado, a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) emitiu nota técnica orientando o indeferimento dos pedidos de reparação do montante acumulado pelas geradores em razão do GSF. A ANEEL também abriu audiência pública para discutir a aplicação do GSF e possíveis soluções para limitar a exposição financeira das geradoras.