Cerca de 40 manifestantes invadiram o Plenário da Câmara dos Deputados na última quarta-feira (16), pedindo uma intervenção militar no País. O Presidente Rodrigo Maia determinou que todos os invasores fossem presos e levados à Polícia Federal. De acordo com informações obtidas na Câmara, o grupo, que afirmou não ter lideranças, causou danos ao patrimônio da casa, agrediu um assessor parlamentar e tomou a Mesa Diretora. O ato teria sido coordenado pelas redes sociais. A desocupação durou aproximadamente duas horas e meia. Após o ocorrido, Maia afirmou estar avaliando, em conjunto com a Polícia Legislativa, medidas para aumentar a segurança, especialmente em ações de identificação e revista das pessoas que frequentam a Casa.