O Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) e a autoridade equivalente dos EUA, o United States Patent and Trademark Office (USPTO) firmaram, no dia 19/11/2015, um acordo de compartilhamento de informações que consolida um projeto piloto de cooperação para exame de patentes, o Patent Prosecution Highway (PPH) ou Exame Acelerado de Patentes.O PPH tem como um de suas metas facilitar e acelerar a obtenção de patentes de empresas brasileiras que pretendem atuar em território dos EUA, e vice-versa, aproveitando os exames de busca de anterioridade realizados pelos órgãos de cada país. Para referência, atualmente, o INPI leva em média 11 anos para aprovar uma patente. Inicialmente, o projeto piloto terá duração de dois anos a contar de janeiro de 2016, limitado a 300 processos, 150 requeridos nos EUA e 150 no Brasil. O INPI receberá pedidos do setor de petróleo e gás. No USPTO não haverá restrição de campo. Os principais benefícios esperados são a celeridade no processo de análise de concessão das patentes em ambos os países, bem como a melhoria na qualidade do exame e do escopo da patente concedida. Além disso, essa medida pode ser um estímulo para investimentos estrangeiros no país, especialmente por empresas dos EUA que utilizem a proteção por patentes como estratégia comercial.